Com o fechamento dos dados de junho, a Receita Federal compilou as informações da primeira metade de 2023 e constatou que a arrecadação federal dos seis primeiros meses deste ano somou um total de R$ 1,142 trilhão.

Este valor representa aumento real (ou seja, já descontada a inflação) de 0,31% na comparação com o período de janeiro a junho do ano passado.

Um mês atípico

Junho de 2023 fechou com uma arrecadação total de R$ 180,5 bilhões. Este valor é 0,31% menor do que o arrecadado em junho de 2022, que foi de R$ 181 bilhões. Isso em termos nominais. Se descontarmos a inflação do período, a queda foi de 3,37%.

“É importante destacar que a variação negativa no mês de junho decorre de fatores considerados não recorrentes, sobretudo em relação ao mês de junho do ano anterior”, explicou Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal.

Em junho de 2022, tivemos uma arrecadação atípica de R$ 6 bilhões do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Grande parte deste valor concentrado nos setores de extração e refino de petróleo. Isso fez com que a arrecadação fosse extraordinariamente alta, de uma forma que não se repetiu em 2023.

Redução de alíquotas

Neste ano, tivemos, ainda, reduções nas alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Em resumo: o governo baixou esses tributos.

Levando-se em conta todos esses fatores, calcula-se que, sem essas reduções de impostos e de contribuições – ou seja, se as alíquotas permanecessem as mesmas de 2022 –, o resultado de junho de 2023 representaria um crescimento real de 0,59%.

Análise de junho de 2023

Já vimos que houve uma queda na arrecadação de IRPJ e CSLL, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Em sentido contrário, a arrecadação de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) sobre Rendimentos de Capital teve uma alta de quase 11%, por conta do desempenho dos títulos e fundos de renda fixa. No acumulado do primeiro semestre, aliás, o IRRF – Capital somou um crescimento real de 28%.

A arrecadação previdenciária também teve um ligeiro crescimento (6,6%) em junho. No semestre, o índice foi de 7,1%.

Exportações em baixa, salários em alta

Entre junho 2022 e maio de 2023, houve uma queda de 16,7% no valor em dólar das nossas exportações. Este resultado tem a ver com a flutuação de valor da moeda nacional e com o contexto do comércio global, afetado pela Guerra da Ucrânia.

Internamente, no entanto, a massa salarial (ou seja, a soma dos salários dos trabalhadores brasileiros) teve, entre junho de 2022 e maio deste ano, uma alta de 13,96%.

Isso significa que, enquanto o valor em dólar daquilo que vendemos para fora do país sofreu uma diminuição, a capacidade dos brasileiros de comprarem a produção aqui dentro do próprio Brasil teve um crescimento.

No fim das contas, neste mesmo período, houve um aumento real de 4,7% nas vendas de serviços, 3% nas vendas de bens e 0,28% na nossa produção industrial.