Uma das experiências mais interessantes proporcionadas pelo patrimônio histórico é o impacto saudosista que ele causa nas pessoas. A interpretação deste processo, a análise das reações do público, que num primeiro momento parece lúdico, é matéria-prima utilizada na Pesquisa Etnográfica – metodologia das ciências sociais da disciplina de Antropologia, cujo principal foco é o estudo da Cultura e o comportamento de determinados grupos sociais –, podendo mostrar questões sociais e comportamentais bem subjetivas de uma comunidade.

Desde a Semana do Município, a Casa de Cultura Juarez Teixeira (CCJT), em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo, com o Arquivo Histórico Municipal Nicolau Silveira Abrão e com o Consulado do Internacional, está promovendo a Exposição Caçapava de Chuteiras. A mostra conta a história do futebol no município, e faz homenagem a Luís Carlos Melo Lopes – o Caçapava –, um dos maiores ídolos do Internacional, que foi campeão gaúcho em 1974, 1975, 1976 e 1978, e que fez parte da Seleção Brasileira em 1976 e 1977. Centenas de pessoas já visitaram a mostra, que tem despertado nelas um misto de curiosidade e saudosismo.

A pesquisa histórica feita pelos técnicos da CCJT e a análise etnográfica nos trazem algumas conclusões nem tão obvias do fenômeno Futebol na cidade. Em primeiro lugar, observa-se o papel que os times, os jogos e os campeonatos tinham no contexto social. Os primeiros clubes formais de Caçapava surgiram no início década de 1920, mesma época em que foram organizados os primeiros campeonatos.

Até os anos 1970, os jogos atraiam multidões na cidade. As pessoas iam torcer por seus times, e os campos de futebol eram espaços de convivência e de sociabilização, onde as famílias se encontravam e os vendedores ambulantes de bebidas, de comida e os pipoqueiros ofereciam seus produtos. Durante as partidas, se faziam churrascos, piqueniques, se encontravam amigos e familiares e casais enamorados podiam flertar. O futebol e a movimentação social que ele causava foram tomando espaço de outras atividades “esportivas”, como os campeonatos de bocha e as corridas de cavalos em canchas retas.

Foi mais ou menos por esta época que a profissionalização do esporte e o advento e a popularização da televisão começaram a impactar o futebol. A materialização de um destes momentos é a instalação de uma retransmissora de sinal de televisão, totalmente artesanal, construída pelo saudoso Virgílio José Pavanatto, no alto da torre da Igreja Matriz, para a transmissão da Copa de 1970.

(Continua na próxima semana)