A Casa de Cultura Juarez Teixeira (CCJT), o Mercado Cultural e Duda Brito Produções se reúnem este ano para realizar o I Carnacultura, evento que busca resgatar a tradição do carnaval de blocos de rua na cidade, a exemplo do que já vem acontecendo em vários lugares do Brasil, como Porto Alegre e outras capitais.

Serão realizados dois encontros, nos dias 19 e 21 de fevereiro, com concentração às 17h, no Pátio da Casa de Cultura (General Osório, 730). A ideia é que, no começo da noite, os foliões desfilem pelas ruas de Caçapava, num trajeto que termina em frente ao Clube União, no palco principal do Carnaval. O espaço estará decorado para a festividade, com som do bloco Confraria do Samba, além de marchinhas e sambas tradicionais.

Registro de um desfile do Bloco Novo Tempo (Crédito: Jaluza Hwas)

Todas as pessoas que curtem Carnaval estão convidadas a participar, especialmente os blocos, que por tantos anos animaram a folia na cidade. A Corte do Carnaval de Caçapava do Sul 2023 já confirmou presença, tendo em vista que o evento nasce como parte da programação oficial da cidade.

Não é preciso inscrição, mas a equipe organizadora pede que os foliões apareçam com algum adereço ou fantasia, bem no clima de folia. “A ideia é curtir uma festa de dia, tranquila, saudável, espontânea e apta a todas as idades, inclusive crianças. Não é um bloco organizado, é o Carnaval de rua de antes!”, diz o músico Duda Brito.

Objetivo dos organizadores é recuperar a tradição dos desfiles de rua como o da foto (crédito: Acervo Família Freitas)

“Nos últimos anos, existe uma retomada dos carnavais tradicionais e bloquinhos de rua por todo o Brasil, e a gente detectou que por aqui também havia um público que estava órfão de um carnavalzinho. Esperamos que o Carnacultura venha suprir esta lacuna”, aposta Gisele Teixeira, da equipe da Casa.

A CCJT já tem, inclusive, sua própria marchinha, composta pelo músico carioca Otavio Sant’Anna de Carvalho. A música será estreada ao vivo neste Carnaval, mas já pode ser escutada nas redes sociais da Casa.

Registro do Carnaval de 1974 (crédito: Acervo Família Freitas

Foto principal: Acervo Família Freitas