Carnaval 2024: como estão os preparativos?

A Gazeta está acompanhando, nesta semana, os ensaios das Escolas de Samba de Caçapava para o desfile deste sábado. Hoje, saiba o que a Unidos da Vila Sul está planejando

DSC_0080
Crédito: Luiz Felipe de Oliveira/Gazeta de Caçapava

A Unidos da Vila Sul é mais uma das Escolas de Samba confirmadas para o desfile de Carnaval em Caçapava, que deve acontecer no sábado (10), às 20h, na Rua Quinze de Novembro. Fundada em 2010, esse ano a escola terá como tema “Os Orixás do Candomblé”. Já o samba-enredo “Vim saudar os Orixás”, de autoria de Guilherme Longaray e de Manuel Ricardo, é inspirado no último trabalho da Acadêmicos da Grande Rio, de Duque de Caxias (RJ).

Na quarta-feira (06), a Gazeta acompanhou o ensaio da Unidos da Vila Sul, que aconteceu na E.M.E.F Nossa Senhora das Graças. O presidente da agremiação, Daniel Silveira, conhecido por Neu, revelou que a escola levará todas as alas para a Avenida. Algumas presenças confirmadas são as Rainhas Kethelen Dorneles (Bateria) e Manuela Marques (Adulta), a Musa Brenda Marques, a Porta Bandeira Daniela Brasil, o Mestre Sala Vanderlei Batista e o carnavalesco Omar Fernandes. A bateria, de acordo com Neu deve contar com, no mínimo, 70 componentes.

Sobre o tema “Os Orixás do Candomblé”, o presidente destacou o preconceito que as religiões de matriz africana e o Carnaval sofrem, por parte de Caçapava, e fez um convite à comunidade:

– Devido ao samba-enredo e as religiões de matrizes africanas serem muito criticados, pretendemos homenagear os orixás e as terreiras da cidade, saudando-os na Avenida. Inclusive, estamos convidando todos os Pais e Mães de Santos de Caçapava para virem desfilar com a Unidos da Vila Sul, para juntos quebrarmos esse preconceito, tanto da religião como do Carnaval, porque ele também é muito criticado pelas pessoas. Queremos mostrar que não é nada disso que os outros falam da gente – afirmou.

Neu também compartilhou a nova parceria da Unidos da Vila Sul com o colégio Nossa Senhora das Graças, que tem como diretor Régis de Souza, conhecido como Prego. Como a maioria dos componentes da Escola de Samba estuda nesta instituição, a Unidos da Vila Sul será responsável pela criação de uma Banda Marcial e, em contrapartida, poderá utilizar o espaço da escola para suas atividades artísticas.