Começa por Caçapava a série de eventos que, na região Centro-Sul do Estado, assinala o centenário da chamada Revolução de 23, terceira (e última) guerra civil do ciclo iniciado em 1835 e marca forte no imaginário rio-grandense. A abertura da programação ocorre em 25 de janeiro, com a mesa redonda “memórias, narrativas e imaginário”, às 18h, na Casa de Cultura Juarez Teixeira. Foi nesta data que, em 1923 , iniciou o conflito armado que se estendeu até dezembro daquele ano e custou mais de mil vidas.

Os detalhes do evento foram acertados em reunião na quarta-feira, dia 04, entre os realizadores da programação – o secretário de Cultura e Turismo, Stener Camargo; o secretário-adjunto da pasta, Erni Rocha; Juarez Teixeira, diretor da Casa de Cultura; e João Alberto Dias dos Santos, do Projeto Doble Chapa – e os apoiadores institucionais: Unipampa – Campus Caçapava, representada pelo diretor José Rojas, Geoparque Caçapava/Aspirante Unesco e Prefeitura.

Foto: Divulgação