Um tempo atrás, vi um post no Instagram que recomendava um livro para cada signo do zodíaco. Para o meu, a sugestão era Controle, da Natalia Borges Polesso. Decidi ler esse livro por ser de uma autora que gosto do estilo de escrita, e também porque fiquei curiosa para saber o motivo de ele ter sido indicado para quem é do meu signo. Essa parte, não entendi, mas enfim… O que importa é que é uma das melhores estórias que já li.

Controle é narrado em primeira pessoa por Maria Fernanda, ou simplesmente Nanda, uma mulher de 34 anos que não teve uma vida fácil. Ela começa relembrando algumas coisas do início da adolescência, compartilhadas com os amigos Alexandre, Joana e Davi.

Apesar de o livro se chamar Controle, esse início é meio descontrolado… Os fatos não são sequenciais, são memórias soltas, contadas como que da forma que vêm à mente, como se Nanda fosse lembrando aquelas coisas e relatando, sem se importar se faria sentido ou não.

Moradora de uma cidade pequena, ela levava uma vida como qualquer adolescente até sofrer um acidente de bicicleta e começar a ter convulsões. A descoberta de que tem epilepsia, dois anos de tratamento incorreto, muito preconceito e a dificuldade de lidar com a nova condição afetarão seu futuro. Além disso, há alguns altos e baixos na relação com Joana.

Em Controle, Natalia Borges Polesso não entrega tudo de bandeja ao leitor, e isso é uma das coisas que mais gosto nos livros, poder ficar imaginando as respostas das perguntas que surgem e tentando descobri-las antes que a trama as revele. Isso aguça a curiosidade sobre a estória e faz com que a leitura flua.

Algo que achei interessante nessas lembranças de Nanda foi poder relembrar coisas que fazíamos quando mais novos e que já estavam esquecidas em algum lugar remoto da memória, como gravar nossas músicas favoritas em fitas para poder ouvir depois, ou construir coisas para brincar com os amigos. São experiências que os jovens de hoje, com toda a facilidade que as tecnologias trazem, talvez sequer imaginem.

 

Referência:

POLESSO, Natalia Borges. Controle. 1ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2019. 176p.