Cotrisul fatura R$ 1,26 bilhão em 2023

Cooperativa registrou 7,34% de aumento no resultado operacional e ampliou a geração de empregos diretos em 23,8%. É o terceiro ano consecutivo que a organização atinge a marca do bilhão de reais

WhatsApp Image 2024-03-12 at 14.11.13
Crédito: Divulgação/Cotrisul

Pelo terceiro ano consecutivo, a Cotrisul reporta faturamento superior a R$ 1 bilhão. Os resultados, que serão apresentados aos associados da Cooperativa em Assembleia Ordinária marcada para 25 de março, em Caçapava, apontam que a organização fechou 2023 com R$ 1.267.405.233,00 de faturamento.

Os números apurados pela contabilidade mostram, ainda, um resultado operacional 7,34% superior ao do período anterior e uma venda de rações 115% maior que a de 2022. Para alcançar este patamar, a Cooperativa ampliou a geração de empregos diretos em 23,8%.

Antes da assembleia, os associados da Cotrisul terão a oportunidade de conhecer os números da cooperativa e conversar com a equipe de gestão em três reuniões focadas nos entrepostos regionais. A primeira ocorreu ontem (11), em Caçapava. As próximas estão marcadas para quarta-feira (13), na região do Durasnal, e para sexta-feira (15), em Piratini.

Proximidade com o produtor

A Cotrisul tem, ainda, outros dois encontros marcados com os produtores associados. Serão agendas técnicas – na noite do dia 18 de março, em Piratini, e na tarde de 20 de março, em Caçapava. O foco será a lavoura de soja e as perspectivas do mercado.

Em ambas as datas, além da equipe técnica da cooperativa e das empresas parceiras (obtentoras de sementes e fornecedoras de defensivos e fertilizantes), estão marcadas palestras do economista Antônio da Luz, responsável pelas análises econômicas do Sistema Senar/Farsul.

A safra que se aproxima será importante no Rio Grande do Sul e na região, em especial. Isso porque teremos grandes volumes, depois de dois anos de quebras expressivas. Porém, esse é um ano em que o produtor precisa estar muito atento à gestão da propriedade, já que os preços estão abaixo do que gostaríamos e não há previsão de mudança de cenário a curto prazo – afirmou o presidente da Cotrisul, Gilberto da Fontoura.

Sobre a Cotrisul

A cooperativa chega à safra 2023/2024 com sua infraestrutura de armazenagem reforçada. Em sua maior unidade, a Graneleiro (às margens da BR 290, na região do Durasnal), entraram em funcionamento novos silos, tombador e moega para ampliar a capacidade de recebimento simultâneo de arroz e soja.

Já às margens da BR 392, na divisa de Caçapava com Santana da Boa Vista, foi inaugurada, em 26 de fevereiro, uma unidade com capacidade estática para 500 mil sacos de grãos. Os novos armazéns são parte de uma rede de 11 postos próprios de recebimento e armazenagem de grãos, que trabalham coordenados com apoios estratégicos em Pelotas e no porto de Rio Grande.

Além desses investimentos, a Cotrisul deu início à terraplanagem para a construção de uma nova unidade em Lavras do Sul, também projetada para armazenar 32 mil toneladas de grãos.

Texto: Ascom/Cotrisul – adaptado