CTG Clareira da Mata retoma atividade do Ponto de Cultura

O projeto, financiado pela Cooperativa de Crédito Sicredi, tem como objetivo profissionalizar os interessados em produzir as vestimentas para que possam comercializar seus trabalhos, tornando o negócio rentável

DSC_01932
Crédito: Luiz Felipe de Oliveira/Gazeta de Caçapava

O CTG Clareira da Mata retomou, na tarde de hoje (25), as atividades do projeto Trançando Sonhos, que oferece à comunidade aulas de confecção de indumentária gaúcha feminina, com o objetivo de profissionalizar os interessados em produzir as vestimentas para que possam comercializar seus trabalhos, tornando o negócio rentável.

O dia de hoje representa o quanto estamos trabalhando pela melhoria da nossa entidade, buscando meios e formas de disponibilizar cursos profissionalizantes e geração de renda para as pessoas da nossa comunidade. Espero que também consigamos, com essa conquista, despertar o interesse dos sócios da casa para que tornem a fazer parte do Clareira – disse a patroa Seluta Oliveira.

O curso já conta com duas turmas, que terão aulas às segundas-feiras, às 14h, e às quartas-feiras, às 18h. O horário da noite visa atender a quem não pode participar durante o dia. As aulas serão ministradas pela instrutura Célia Leite.

Este é um momento muito importante para nós, pois, além de estarmos sendo agraciados com esse investimento, estamos recebendo uma oportunidade de voltarmos a realizar objetivos que fazem parte da nossa história enquanto entidade cultural – comentou a Vanda Sitó, coordenadora do Ponto de Cultura.

Além das alunas do curso e de membros do CTG, representantes da Cooperativa Sicredi, responsável pelo financiamento do projeto através de seu Fundo Social, também estiveram presentes no primeiro dia de atividades. O colaborador Brenon Teixeira explicou que este investimento é realizado por meio da destinação de 1% do resultado líquido da cooperativa da Região Centro a projetos de cunho assistenciais e empreendedores, via abertura de edital anual.

Quando a gente olha para uma cooperativa de crédito, como a Sicredi, qual é o seu objetivo? Agregar renda para os seus associados. Quando o Clareira encaminhou este projeto, pensamos: “eles vão dar a oportunidade para as pessoas aprenderem a produzir e comercializar saias e, com esse dinheiro, gerarão mais recursos e trarão sustentabilidade para essas famílias e para a própria entidade”. O papel da Cooperativa Sicredi com seus associados é justamente esse – comentou Brenon.

Em torno de 140 projetos foram beneficiados pelas agências da Sicredi. Em Caçapava, são 17 os aprovados.

Confira abaixo alguns registros da aula de hoje