Demônios reais

Após a aula, retorna à sua sala e encontra uma mulher misteriosa esperando-o. Ela representa um cliente que não quer ser identificado, e pede a David uma consultoria para entender o que chama de “fenômeno”

O Dia das Bruxas, data comemorada na terça-feira (31), pede uma estória que nos tire o conforto e mexa com nossa cabeça. Por isso, hoje indico O demonologista, livro em que Andrew Pyper mostra que os demônios de Paraíso perdido, de John Milton, habitam o mundo real.

Pyper traz David Ullman, um professor universitário ateu, especialista em mitologia e narrativa religiosa judaico-cristã, como protagonista. Na disciplina que ministra, ele trabalha com a obra de Milton, e é isso que está fazendo no último dia do semestre letivo.

Após a aula, retorna à sua sala e encontra uma mulher misteriosa esperando-o. Ela representa um cliente que não quer ser identificado, e pede a David uma consultoria para entender o que chama de “fenômeno”. Apesar de não ser como o protagonista se definiria, a mulher o considera um demonologista e, por isso, a pessoa mais indicada para atender ao cliente, em Veneza, na Itália. Enquanto conversam, fica claro que ela sabe mais do que deveria sobre o professor.

Depois do encontro com a mulher, David vai a um bar com a professora de Psicologia Elaine O’Brien, sua amiga desde que chegara à universidade. Ela lhe diz coisas que o deixam bastante impressionado, e é com esse sentimento que ele volta para casa, onde, após muitos problemas, sua esposa Diane está pronta para ir embora, deixando ele e a filha, Tess, para trás.

David, então, decide aceitar o convite e embarcar para Veneza com a filha. Mas acabará se arrependendo amargamente, pois está fazendo justo aquilo que os demônios que habitam o mundo esperam que faça: levar a criança para eles. E quando se der conta disso, poderá ser tarde demais.

A primeira parte de O demonologista não me empolgou. Sentia como se houvesse detalhes demais, mas, ao final, eles se mostraram importantes. A empolgação mesmo vem na última página desta parte. É ali que a estória começa a se desenrolar e embarcamos com David em uma jornada para salvar Tess e toda a humanidade de uma era infernal, enquanto tem de fugir do Perseguidor, alguém que, em nome da Igreja, tenta tirar dele a prova de que os demônios são reais.

Referência: PYPER, Andrew. O demonologista. Tradução de Cláudia Guimarães. Rio de Janeiro: Darkside Books, 2015. 328p.