Diante da preocupante realidade da escassez de água em várias regiões desse imenso Planeta Terra, inclusive em nosso país, bem como no Rio Grande do Sul, achei oportuno escrever sobre a importância de, urgentemente, cuidarmos mais e melhor dos recursos hídricos.

Todos nós, ou pelo menos grande parte, temos a consciência e a certeza de que a vida no Planeta Terra só é possível graças à presença da água. Temos também consciência de que nosso corpo não sobrevive sem ela. A água é um bem necessário e essencial para todos os seres vivos, inclusive para nós, seres humanos. Quantas vezes organizações sérias vêm nos chamando a atenção a respeito do perigo que representa para a humanidade a falta de água potável! Quantas pessoas adoecem anualmente por não terem acesso a água potável.

Diante dessa urgente necessidade de refletirmos e tomarmos atitudes concretas em relação ao perigo que representa a falta de água, a ONU, Organização das Nações Unidas, instituiu o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água, em 1992. A grande pergunta que não cala é a seguinte: realmente estamos preocupados com a possibilidade da falta de água potável em nosso planeta?

Se estamos preocupados, por que continuamos destruindo nossas florestas e contaminando nossas águas com tantos agrotóxicos, em nome do desenvolvimento econômico? Mais cedo ou mais tarde, a conta vai chegar!

Tenho observado o aumento da temperatura nesses dois últimos anos. Também tenho acompanhado, com preocupação, o aumento das tempestades e das chuvas torrenciais que estão ocorrendo pelo nosso planeta, inclusive em nosso país. Tenho ouvido várias lamentações de produtores de grãos e de pecuaristas, preocupados, e com a razão, com a falta de chuvas.

Já é tempo de repensarmos nossa relação com os bens naturais, inclusive a água, que nos são alcançados gratuitamente pela natureza. Já é tempo de desenvolvermos um sistema sustentável de produção de alimentos, bem como proteger todas as nascentes, garantindo recursos hídricos para nossa vida e para a vida das futuras gerações.

Reconheço e parabenizo todas as organizações governamentais e não governamentais que estão fazendo a sua parte para proteger esse patrimônio da humanidade que é a água. Tem gente reflorestando e protegendo nossas nascentes. Infelizmente, ainda temos gente insistindo no desmatamento.

Tem um ditado popular que diz: “nós aprendemos pelo amor ou pela dor.” Antes que seja tarde, façamos a nossa parte no sentido de dar mais valor para a água. Esse bem essencial para nossa vida não pode ser privatizado e virar negócio! A água precisa ser cuidada e racionalmente partilhada, de forma que todos tenham acesso. Assim como o alimento, ela é dom de Deus e direito de todos.

Que neste Dia Mundial da Água possamos refletir e nos comprometer em cuidar melhor da água. Menos desmatamento, menos poluição, mais cuidado! Para que as futuras gerações não tenham de pagar caro pelas nossas inconsequências, é hora de agir e fazer a nossa parte. No dia de hoje, ao beber um copo de água, pense nisso! Grande abraço!