E o dia deles?!!!

Conheço uma família que seguidamente tem que acolher um vizinho enxotado pela companheira. Ela bebe e torna-se uma Hulk feminina com todos os poderes

O Dia das Mulheres é uma celebração internacional. Nada mais justo do que a reverência que lhe é prestada por tudo o que representam na vida do lar, da sociedade, do mundo. No seu dia ela vem recebendo belas mensagens que a retratam como a Rainha do Lar, a Mãe Fada que cura todas as dores e tristezas dos filhos, que os embala quando bebês. E quando eles chegam à adolescência, é ela que sofre à espera, nas madrugadas, que ele retorne são e salvo de suas baladas. Ela compartilha com o marido das despesas do lar, alivia seu cansaço e restaura seu ânimo pela sobrevivência da família. Mesmo com tantos poderes, ela é vítima constante de agressões e feminicídio por aqueles que, por amor, deixaram a casa paterna para construírem juntos o lar de seus sonhos de moça.

É verdade, diz outra; viva os bons tempos. Agora podemos ter a profissão que quisermos, não existe discriminação. As mulheres assumem qualquer ofício, mesmo os mais apropriados aos homens. São caminhoneiras,

Tudo isso foi lembrado nesses primeiros dias de março.

Mas muita gente se perguntou: E o Dia do Homem não foi proclamado? Será que ele não merece?

Tenho belos exemplos de pais, maridos e filhos que foram companheiros da mulher em todos os momentos: de trabalho, doença, cuidados dos filhos, dos pais idosos, do trabalho. Que dividiram as tarefas da casa para não sobrecarregar a companheira. Que à entrada da Maternidade, espera ansioso as boas notícias da mãe e do bebê. E não esquece o buquê de flores.

Conheci vários filhos que renunciaram a promoções no trabalho para evitar transferências que o afastassem da mãe doente e necessitada de seus cuidados. Ou que escolheram para companheira de vida, não a jovem alegre e faceira, mas a que lhe apresentaram como a caseira, prendada nos afazeres domésticos e que ele julgou se tornasse a nora querida que de sua mãe. Mas, depois da lua de mel, a moça prendada queria expulsar a sogra de casa. Um casamento infeliz que só resultou em fracassos. Coitadinho!

Conheço uma família que seguidamente tem que acolher um vizinho enxotado pela companheira. Ela bebe e torna-se uma Hulk feminina com todos os poderes. Por motivo nenhum ela o agride e só não mata porque ele consegue fugir. A Polícia já nem atende mais ao pedido de socorro, pois no dia seguinte o casal já fez as pazes.

Que nome podemos dar: Hominicídio?

Pois é, a vida não cessa de surpreender-nos. Não podemos ser radicais. Tudo é relativo. Nem todas pessoas são boas, nem todas são más. Mas há momentos em que o Mau se compadece, e o Bom fica indiferente diante do sofrimento do próximo. E a indiferença é o pior dos pecados. O jardim da vida tem muitas flores, mas… cuidado com os espinhos.