Escola da Floresta ocupa a Tribuna Popular

Representantes da comunidade educacional apresentaram a proposta do projeto e os resultados obtidos

Escola da Floresta na Câmara
Crédito: Luiz Felipe de Oliveira

A Comunidade de Aprendizagem Escola da Floresta utilizou a Tribuna Popular na sessão da Câmara de Vereadores, na terça-feira (21), para apresentar a proposta do projeto e os resultados obtidos, além de convidar o poder público a se somar ao trabalho que vem sendo realizado.

A Comunidade é uma associação sem fins lucrativos, formada durante a pandemia e, inicialmente, composta por um grupo de pais e familiares que desejavam assumir a responsabilidade de educar suas crianças, usando novas metodologias de ensino. Hoje, conta com a participação de outras pessoas e desenvolve suas atividades junto a EMEF Eliana Bassi de Melo, no Bairro Floresta, que deu nome à iniciativa.

Dentre as atividades realizadas, os representantes do projeto citaram uma parceria com a Apae para formação metodológica. O resultado foi uma confraternização entre alunos de ambas as instituições, na qual os da Escola da Floresta planejaram atividades para que todos brincassem juntos.

– Nossas crianças aprenderam sobre justiça social, organização e responsabilidade – explicou Luana Oliveira, tutora da turma.

Segundo os representantes, a Comunidade já soma prêmios no Brasil e no exterior; recebeu convites para participar de eventos, um deles promovido pela ONU, em Portugal; existem 10 teses de Doutorado sobre a Escola; e ela foi destaque em revistas especializadas em educação inovadora.

jonas@elootecnologia.com.br