Foram avaliados os gastos com pessoal, os investimentos, a liquidez e a autonomia de 5.239 municípios de todo o Brasil

O Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) de 2021, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), foi divulgado na quinta-feira, dia 21. No estudo, foram analisadas as contas relativas a 2020 e declaradas de forma consistente até 10 de agosto deste ano de 5.239 municípios brasileiros (492 deles gaúchos), levando em consideração quatro indicadores: Gastos com Pessoal (quanto é gasto com pagamento de pessoal em relação ao total da Receita Corrente Líquida), Autonomia (relação entre as receitas oriundas da atividade econômica do município e os custos para financiar sua existência), Investimentos (mede a parcela da receita total dos municípios destinada aos investimentos que geram bem-estar à população e melhoram o ambiente de negócios) e Liquidez (relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los no ano seguinte). Caçapava ficou nas posições de número 2.839 no ranking nacional e 392 no estadual, com sua gestão fiscal sendo considerada em dificuldade.

O índice atribui notas que variam de zero a um e, a partir delas, quatro conceitos – “Gestão de Excelência” (nota maior que 0,8), “Boa Gestão” (nota entre 0,6 e 0,8), “Gestão em Dificuldade” (nota entre 0,4 e 0,6) e “Gestão Crítica” (nota menor que 0,4) – em cada indicador e no geral. O IFGF de Caçapava, que é a média de pontos entre todos os indicadores, ficou em 0,5296 (Gestão em Dificuldade), sendo impulsionado pela Autonomia (0,8106), que foi considerada excelente. Já os Investimentos no município em 2020 receberam o conceito “Gestão Crítica” e a nota 0,3499. Gastos com Pessoal (0,4412) e Liquidez (0,5168) foram considerados em dificuldade.

O município gaúcho com IFGF 2021 mais alto é São Francisco de Paula, que recebeu nota máxima. Já o com índice mais baixo é Arroio dos Ratos (0,0495). As cidades vizinhas de São Sepé (0,7711 – Boa Gestão), Santana da Boa Vista (0,6196 – Boa Gestão) e Lavras do Sul (0,6118 – Boa Gestão) ficaram nas posições 809 (124), 2.042 (302) e 2.105 (312), respectivamente. Algo em comum entre os três municípios e Caçapava é o conceito “Gestão Crítica” no indicador Investimentos.

Segundo a Firjan, “a análise das contas do ano de 2020 mostra que o quadro fiscal dos municípios ainda é preocupante. As circunstâncias adversas, criadas pela pandemia da Covid-19, exigiram uma alocação mais eficiente dos recursos públicos para atender às necessidades básicas da população”. Apesar disso, o IFGF 2021 de Caçapava é o maior desde 2013, primeiro ano com números disponíveis para consulta. Os dados completos estão em https://www.firjan.com.br/ifgf/.

Imagem: reprodução