Após termos vivenciado o mês da Bíblia, a Igreja segue sua missão, convidando e motivando o povo a viver o mês missionário, o que nos faz recordar a relação entre a Palavra de Deus e a Missão. Quem acolhe esta Palavra é chamado a compartilhar a graça recebida com todos por meio do anúncio e do testemunho, no dia a dia, como verdadeiro missionário, missionária.

“Somos chamados a partilhar com nossos irmãos e irmãs o dom da Palavra que ouvimos e acolhemos. Durante todo o Mês Missionário, nos voltamos para tudo aquilo que acontece não só em nossa Igreja particular ou em nossas paróquias, pois é sabido que também rezamos e ajudamos através do gesto da solidariedade para com nossos irmãos no continente africano. Durante este mês, no terceiro domingo acontece, o Dia Mundial das Missões, ocasião especial para expressarmos nossa comunhão e partilha com nossos missionários leigos religiosos e religiosas que estão hoje atuando no Projeto Igrejas Irmãs Brasil – Moçambique, bem como na animação missionária em todas as dioceses pobres nos territórios de missão e diversos projetos na África, Ásia, Oceania e América Latina, tendo em vista os muitos desafios e situações de sofrimento.”

Rezemos por todos os missionários que se fazem presentes pelo mundo todo; agradeçamos a Deus pelos irmãos e irmãs que já têm colaborado generosamente no anúncio e no testemunho do Santo Evangelho, a começar pela Igreja local. Cada irmão nosso, cada membro da Igreja é chamado a participar de sua ação evangelizadora segundo a própria vocação, atuando nas comunidades e na sociedade. O Papa Francisco tem ressaltado a importância da “Igreja em Saída”, que vai ao encontro de todos, especialmente dos pobres e dos que mais sofrem, para compartilhar a esperança e a alegria do Evangelho.

Para que a Igreja seja cada vez mais missionária, é necessária a participação de cada cristão e de cada comunidade na missão. “Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos”.

Por isso, somos chamados a caminhar juntos, valorizando a dimensão comunitária da missão a ser assumida como Igreja, na Igreja e com a Igreja. Embora exija a participação e responsabilidade pessoal, a missão é sempre tarefa eclesial, de cunho comunitário. “Ide”, disse Jesus ao enviar seus discípulos para evangelizar. (Mt 28, 19-20) O que caracteriza o mandato missionário implica caminhar juntos no discipulado e na missão, participando ativamente da vida da Igreja.