Parceria entre Cotrisul e UFSM promete avanços na agricultura de precisão

Técnico da cooperativa apresentou palestra e demonstrou equipamentos na Expodireto, em ação conjunta com a Universidade

Felipe Leite Expodireto drones pulverização 4
Crédito: Divulgação

Uma parceria entre a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e a Cooperativa Tritícola Caçapavana Ltda (Cotrisul) promete desenvolver a agricultura de precisão na Região da Campanha. A aproximação começou no ano passado, quando a Cotrisul comprou um conjunto de equipamentos de operação com drones para atender às necessidades de pulverização dos associados da cooperativa. Essa modalidade de aplicação aérea é ideal para áreas distantes das pistas de pousos de aviões, ou onde o solo está saturado e não permite a entrada do maquinário terrestre.

O Mestre em Engenharia Agrícola Felipe Gadagnini Leite, responsável pelo serviço de pulverização aérea com drones, é egresso da pós-graduação da UFSM e foi quem fez a conexão entre a cooperativa e o Projeto Aquarius (onde a UFSM desenvolve pesquisas sobre agricultura de precisão). Nessa semana, durante a Expodireto, ele apresenta o drone de aplicação de defensivos e fertilizantes e os equipamentos acessórios, no estande da UFSM.

A Expodireto Cotrijal 2024 é uma das maiores feiras internacionais do agronegócio, e acontece em Não-Me-Toque até amanhã, dia 8 de março. Além da apresentação do serviço no estande, a pulverização de precisão foi tema de uma palestra ministrada pelo Mestre em Engenharia Agrícola da cooperativa.

– Levamos o equipamento para a Expodireto para demonstração, e fechamos a parceria com a UFSM. Para a Universidade é interessante porque, como egresso da UFSM, existe a visibilidade do que estudei sendo aplicado na prática, sendo bem aceito no mercado de trabalho e servindo de instrumento para o desenvolvimento da região. Outro ponto atraente é que a Universidade não possui os equipamentos adquiridos pela Cotrisul, e pode aproveitar esse know how. – afirma Leite.

Com eficiência operacional e abrangência de mais de 100 hectares em um dia, dependendo da área, o sistema garante, entre outras vantagens, a aplicação em área total ou localizada, aplicação independentemente da altura da cultura e condição de solo, aplicação noturna e dispersão de sólidos. Além disso, não há amassamento da cultura.

Texto: Cristiana La Rocca – Ascom Cotrisul – adaptado