Pré-candidato a prefeito pelo PSB visita a Gazeta

Darlan Freitas falou sobre seus planos de governo, caso seja eleito

Darlan.Gazeta
Crédito: Luiz Felipe de Oliveira/Gazeta de Caçapava

Pré-candidato à Prefeitura de Caçapava pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), Darlan Freitas Pereira visitou a redação da Gazeta no dia 20 de junho, para manifestar suas ideias acerca de como pretende governar o município, caso eleito.

Natural de Caçapava, aos 38 anos, Darlan já viveu em diversos bairros da cidade, como São João, Santa Rita, Pazinato e Negrinho do Pastoreiro. De acordo com ele, esses locais permanecem do mesmo modo há 40 anos, no que diz respeito à infraestrutura, com exceção de algumas ruas que receberam pavimentação ao longo do tempo.

Darlan contou que começou a trabalhar aos 16 anos, mas teve de ir embora de Caçapava, em busca de melhores oportunidades. Morou em Santa Maria, Florianópolis, Rio de Janeiro, São Paulo e Pelotas. Em 2017, voltou para cá.

A política é o que nos dá possibilidade de realizar algum tipo de mudança, tanto para o Darlan de 38 anos atrás, como para outros que estão por aí. É o que nos permite melhorar a questão da infraestrutura do município, de gerar oportunidades, trazer empregos e fazer com que os jovens não tenham que trabalhar desde cedo e ir embora de Caçapava, tendo oportunidades por aqui – destacou.

Formado em Gestão Pública e com Pós-Graduação em Gestão Municipal e Desenvolvimento Regional, o pré-candidato do PSB salientou que a gestão pública não deve ser tratada como uma aventura por ninguém.

É uma área que detém a sua própria lógica, baseada na administração, tanto na perspectiva legal como na necessidade de resposta à opinião pública o tempo inteiro. Os conceitos da administração pública, legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e economicidade devem nortear um governo para que ele, de um ponto de vista prático, não seja tomado por uma politicagem, que talvez seja o que faça com que Caçapava esteja na mesma situação há tanto tempo – ressaltou

Empresário do ramo da música e de marketing, Darlan disse que essa experiência serviu para perceber que a Gestão Pública funciona de forma diferente da Gestão Privada.

Na Gestão Privada, tudo o que a Lei não proíbe, posso fazer; na Pública, só posso fazer o que está na Lei. Então, só ser empresário, ter experiência de gestão e de administração não resolve a situação de Caçapava. É preciso ter essa bagagem, que acho útil, mas também ter conhecimento da máquina pública e do setor público – afirmou.