Preparar os caminhos do Senhor

Precisamos reconhecer os vazios existenciais a serem preenchidos e aplainar as asperezas da vaidade, do orgulho e da autossuficiência

Pe. Cláudio Dutra – Vigário paroquial

Crédito: Arquivo Gazeta

Nesta primeira semana do Advento, somos chamados a abrir nosso coração e a nossa mente para acolher o Reino do Céu, que está próximo. São João Batista nos exorta a preparar os caminhos do Senhor, e o que isto implica? Precisamos reconhecer os vazios existenciais a serem preenchidos e aplainar as asperezas da vaidade, do orgulho e da autossuficiência para acolher aquele que vem depois de João Batista, que é mais forte do que João.

Jesus Cristo, sendo luz do mundo, é a verdadeira luz que ilumina todo ser humano. Por isso, João Batista diz “Eu não sou a luz, sou o indicador da verdadeira luz”. Nós também somos chamados a sermos esses indicadores desta luz. João Batista é o homem que prega a fé reta e as obras de salvação para que a força da graça penetre a luz da verdade e resplandeça os caminhos para a salvação eterna.

Todos nós somos convidados a reorientar a nossa vida, abrindo o coração para acolher o Salvador do mundo. O profeta Isaias nos orienta a esperar e a procurar um novo ordenamento social, em coerência e continuidade com o que o Senhor inaugurou e realizou. Tal espera deve traduzir-se em oração e originar iniciativas concretas de justiça e de paz.

Pelo batismo, somos chamados a ser mensageiros desta Boa Notícia, vivendo na esperança, esforçando-nos para que o Senhor nos encontre vigilantes, numa vida cheia de amor conosco e com os nossos(as) irmãos(ãs).

O Santo Evangelho de São Marcos (cp 1,1-8) nos fala da maneira como São João Batista se preparou e o que ele falava a respeito dessa preparação. Ele pregava um batismo de conversão, as pessoas confessavam os seus pecados e João os batizava no Rio Jordão. João se vestia com uma pele de camelo e se alimentava de gafanhotos e mel do campo. Reconhecia o quanto era indigno, a ponto de dizer “Eu não sou digno de desatar as correias das suas sandálias”. “Eu vos batizo com água, mas ele vos batizará com o Espirito Santo”. Este reconhecimento de João Batista deve ser o nosso também.

Diante do mistério tão grande, somos chamados a nos deixar envolver por algo tão misterioso, no qual Deus, na sua infinita bondade e misericórdia, vem ao nosso encontro, cujo objetivo é a salvação de todos.

Mais uma vez, somos convidados a nos preparar bem para o Santo Natal que se aproxima, deixando todas as mágoas e ressentimentos para trás e recomeçando a nossa vida com o menino Jesus. Sem esquecer que ele é o único aniversariante do dia, ele é todo digno do nosso louvor e da nossa alegria por estar no meio de nós.

Querido(a) irmão(ã), qual será a sua ação para reconhecer a pessoa de Jesus no(a) irmão(ã) mais necessitado(a)? Dentro de poucos dias, nossa Igreja Católica estará promovendo uma ação com doação de alimentos, material de higiene e outros itens, para que as famílias mais carentes possam ter um Natal mais feliz e mais igual.

Não vamos permitir que o papai Noel seja o centro das nossas atenções, mas sim que o Menino Jesus o seja. Que pela intercessão da Sagrada Família de Nazaré, todas as famílias do nosso Município de Caçapava do Sul sejam muito abençoadas.

Feliz Natal para todos!