Entre muitos santos e santas da história da Igreja que merecem ser destacados e imitados em suas virtudes, destaco hoje a história de São Jerônimo, tradutor e exegeta das Sagradas Escrituras, sendo o primeiro a traduzir a Bíblia do hebraico e do grego para o latim.

São Jerônimo foi presbítero e doutor da Igreja. Nasceu em Dalmácia, em 342. Ficou conhecido como escritor, filósofo, teólogo, retórico, gramático, dialético, historiador, exegeta e doutor da Igreja. É de São Jerônimo a célebre frase: “Ignorar as escrituras é ignorar a Cristo!”.

Foi ordenado sacerdote no ano de 379 d. C. O Papa Dâmaso, ao conhecer a clareza de suas ideias e o grande conhecimento das sagradas escrituras, o escolheu para ser seu secretário. No ano de 382 d. C., o papa confiou-lhe a incumbência de revisar uma antiga tradução dos quatro evangelhos em latim, trabalho que ele concluiu ainda antes da morte do papa Dâmaso em 11 de dezembro de 384, acrescentando também uma versão dos Salmos, traduzida do texto grego, que ficou conhecida como Septuaginta.

No ano de 385, São Jerônimo se deslocou para Belém, na Terra Santa, onde teve contato com a versão hebraica do Antigo Testamento, especialmente com um livro que apresentava, lado a lado, de forma comparativa, os diferentes textos do Antigo Testamento nas línguas disponíveis naquele tempo. Imediatamente, se interessou pelo texto e iniciou uma nova revisão de cunho pessoal em sua tradução dos salmos, por meio da qual comparava os textos hebraico e grego para depois escrever em latim. Essa versão dos salmos ficou conhecida como Galicana.

Com o sucesso dessa tradução, ele começou a traduzir todo o Antigo Testamento, usando não mais a versão grega, e sim a hebraica, trabalho que prolongou-se por 15 anos. Essa tradução do Antigo Testamento foi chamada por São Jerônimo de “iuxta hebraeos”, que significa “próximo aos hebreus”, e somada aos textos do Novo Testamento, traduzidos para o latim, chamou de Vulgata.

A Vulgata era a única versão oficial da Bíblia usada na Igreja até o ano de 1530, quando, devido ao povo não falar mais latim, iniciou-se o processo de tradução para as línguas modernas.

São Jerônimo morreu no ano de 419 sem ter visto publicada a Vulgata. A Igreja declarou-o como padroeiro de todos os que se dedicam ao estudo da Bíblia e fixou o dia da Bíblia, no mês de seu aniversário de morte. Nossa gratidão ao nosso santo São Jerônimo, que deixou essa importante contribuição para a Igreja e para a humanidade!