SE É PÚBLICO – PRECISAMOS SABER

Servidor Público

O dia 28 de outubro foi dedicado ao Servidor Público, e este é o tema de nossa escrita nesta semana

Jonas Nascimento Lopes

Jonas Lopes

A semana passada, mais precisamente o dia 28 de outubro foi dedicado ao Servidor Público, e este é o tema de nossa escrita neste final de semana.

Também na semana passada, escrevi sobre outra grande aniversariante, e confesso minha dúvida sobre qual das comemorações seria a mais importante e, por consequência, haveria de dar-lhe a precedência de nosso texto.

A “Constituição Federal” e o “Servidor Público”, no entanto, por serem totalmente interligados, não há como separá-los. A carta máxima do Brasil determinou e ampliou inúmeros direitos aos Servidores Públicos, regulamentou condições de sua contratação e ampliou condições temporais para a sua estabilidade. No entanto, não entraremos aqui nos detalhes dos direitos e deveres advindos da nova Constituição Federal, e sim queremos ressaltar a enorme importância que os servidores possuem na implementação das políticas públicas.

Os entes federados, em especial os Estados e os Municípios, são os grandes responsáveis pela execução dos serviços, que vão desde a arrecadação dos tributos que lhes são devidos até a efetiva aplicação destes mesmos recursos na Saúde, na Educação, em obras, na Assistência Social, em controles, enfim.

Vejam, nenhuma dessas ações acima é concretizada sem que haja a participação direta do Servidor Público, não interessando aqui a forma de contratação, ou seja, por nomeação em concurso público, em cargo comissionado ou de outras formas previstas na própria Constituição Federal.

O Servidor Público, se compararmos com o empregado da iniciativa privada, possui vantagens e desvantagens, e talvez, em algum momento futuro, trabalharemos este tema por aqui. Hoje é dia tão somente de ressaltar a importância desta categoria, fundamental para que a sociedade seja premiada com o retorno daquilo que ela contribui através do pagamento de seus impostos, taxas e contribuições.

Ao longo de nosso percurso dedicado ao Serviço Público Municipal, firmei um conceito que quero deixar para análise dos leitores, que serve tanto para definição de estáveis, não estáveis, cargos comissionados ou contratados: “Não existe servidor público ruim, e sim servidores mal selecionados, mal treinados e, em especial, mal chefiados”. Tive o privilégio de liderar verdadeiras equipes de servidores públicos, e posso afirmar, com convicção, estes fizeram toda a diferença.

Parabéns ao Servidor Público, e lembre-se: da sua atuação depende a concretização da melhoria da sua própria comunidade, e, quando forem comparar-se, façam sempre com os melhores e não em relação a ínfima minoria, ou seja, os que denigrem, de alguma forma, a classe.

jonas@elootecnologia.com.br