Por Tisa de Oliveira

Na quinta-feira, dia 11, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) comemorou 60 anos. A instituição nasceu com um grupo de agricultores e trabalhadores do Rincão de Lourdes, liderados por Valdir Dalmazzo e João Francisco Tolfo. Mais tarde, associou-se a eles o produtor Emídio Dalmazzo.

Num primeiro momento, não tinha sede. Era início da década de 1960, período da Ditadura, e o pequeno grupo, representando agricultores e trabalhadores rurais, se reunia no meio do mato para não ser visto pelos militares. Depois, com o governo mais estável, foi que estabeleceram sede no município.

“Foi então que os trabalhadores e agricultores tiveram voz e vez. Esta foi a primeira conquista da categoria; veio, então, a meia-aposentadoria dos homens, depois integral. Mais tarde, a das mulheres, meia e integral; auxílio doença e auxílio maternidade. Foram muitas as lutas dos dirigentes, são 60 anos. Os primeiros presidentes foram precursores do movimento sindical”, reflete o presidente do STR, Lasier Teixeira Garcia.

Lasier Garcia, presidente do STR

Os associados

Nos registros, constam mais de 12 mil fichas de associados que passaram pela entidade. Hoje, são aproximadamente 1.500 ativos.

“O sindicato vem perdendo força. Outras associações foram surgindo e os associados espalharam-se. Entendemos como um movimento natural, faz parte”, pondera Garcia.

O STR oferece benefícios para os associados em dia, como convênios médicos (com todas as especialidades, inclusive atendimentos na região), exames laboratoriais, serviços hospitalares, previdência (pensão, auxílio maternidade, perícias), entre outros. O escritório do sindicato possui toda estrutura de INSS.

Sindicato presta assessoria rural

Além de cuidar das pessoas, o STR presta assessoria agrícola e disponibiliza médico veterinário. O associado paga apenas o deslocamento do veículo.

“Adquirimos um equipamento para teste gestacional em bovinos e temos toda a estrutura para inseminação; políticas públicas para sementes de feijão, milho, pastagens de inverno e verão, com custo 30% menor que o valor de mercado e com prazo de um ano para pagar”, destaca Lasier.

O STR ainda auxilia com prestação de serviços de escritório, matrícula no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR); Cadastro Ambiental Rural (CAR); E-Social Rural (serviço que somente o STR faz no município) para empregados (empresário rural) e agricultores familiares (assegurado especial). Faz também cadastros de motosserras e projetos de custeio junto aos bancos (PRONAF) para aquisição de maquinários e animais.

“Estamos elaborando um projeto de assistência técnica para a safra de verão, de ir a campo. Ficamos dois anos impossibilitados de dar um atendimento personalizado ao pecuarista familiar. Pensamos em contratar técnico agrícola para cuidar da sanidade animal e do solo”, planeja Lasier.

Sindicato proporciona assistência especializada aos associados

O STR possui ainda um programa de recuperação de biomas, com recursos de passivos ambientais, a fundo perdido. É necessária a permissão dos agricultores para fazer recuperação do solo, transformando-o novamente em área de campo nativo.

A estrutura sindical

A equipe do STR possui cinco colaboradores. O sindicato é filiado à Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (FETAG) e à Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), órgãos que capacitam e dão suporte.

O STR de Caçapava pertence a uma regional; essa região conta com 17 sindicatos e uma coordenadoria regional. Já a FETAG tem 330 sindicatos.

“Com a tecnologia, o suporte é imediato. Além disso, nossa estrutura é totalmente informatizada”, explica o presidente.

Conforme o estatuto, a diretoria fica por quatro anos e é permitida somente uma reeleição.

“O dirigente precisa legislar, conhecer as leis; é necessário ter uma preparação”, recomenda Lasier.

Outra preocupação do sindicato é com a educação dos jovens, por isso, oferece bolsa universidade para os filhos dos associados. O sindicato ainda está atento a questões que envolvem as mulheres e os idosos. Todas estas classes estão amparadas por comissões. O SRT tem representatividade nos conselhos municipais de Agropecuária, de Saúde, de Assistência Social e de Desenvolvimento, e participa da organização e da fiscalização da merenda escolar.

As principais dificuldades

Assim como todo sindicato, o STR encontra obstáculos na prestação de serviço. Um deles é no acesso à compra de terras, o crédito fundiário, e nas políticas públicas.

“Elas foram deixadas de lado pelos governantes. O acesso às políticas públicas é nosso carro-chefe, e os governos estão tirando os direitos. Na pandemia, por exemplo, todos receberam, menos os produtores”, lamenta o presidente.

O STR defende os assalariados rurais, que são quase 500 na área rural do município.

“Cuidamos da vida do agricultor. Quem defende ele é o sindicato e o movimento sindical”, destaca.

Todo agricultor que tem talão de produtor ou carteira de assalariado rural pode ser associado. A sede fica na Rua General Osório, 311. O telefone para contato é (55) 3281-1588, que também é WhatsApp.

Sede está localizada na Rua General Osório, 311

Almoço comemorativo

A programação em comemoração aos 60 anos incluiu um almoço festivo na Churrascaria Rodeio para associados e convidados, realizado na data de aniversário: dia 11 de agosto.

O STR homenageou os ex-presidentes e os associados mais antigos. À tarde, teve baile, com sorteio de brindes e o bolo dos 60 Anos.

“Foi um dia de resgate da história, de integração e comemoração. São anos de luta, sempre voltados para melhorar a vida do homem do campo e a oferecer a estrutura necessária para que ele possa produzir e viver de forma digna”, avalia o presidente.

Nominata da Diretoria

Presidente – Lasier Teixeira Garcia

Secretária – Taciane Moreira Lopes Ilha

Tesoureiro – Ademar Luís Wagner

Suplentes da Diretoria

Jonas Gomes Huber

Kelen Franciele Machado

João Eliseu Brites da Silva

Conselho Fiscal

Geliane Vanuza Marques

Sadi José P. de Bitencourt

Wagner O. de Oliveira

Suplentes

Rejane Antonieta M. Guedes

José Alfredo P. Fulgerini

Alex V. Trindade

Foto principal: Tisa de Oliveira

Fotos: STR/Divulgação