Sustentabilidade: cooperativa amplia uso de energia renovável

Cotrisul encerra 2023 com a inclusão de mais quatro unidades em programa certificado

Cotrisul_Cooperativa fecha o ano com sete unidades usando energia renovável certificada
Crédito: Divulgação/Cotrisul

Nesta semana, a Cotrisul ampliou para sete o número de unidades movidas por fontes sustentáveis de energia. A estrutura de recebimento de grãos situada no município de Piratini, às margens da BR 392, foi credenciada para operar no Ambiente de Contratação Livre de energia elétrica.

Com isso, silos, maquinários, depósitos e escritórios passam a ser abastecidos exclusivamente por energia comprada de fontes renováveis certificadas. A operação está inserida no programa Perfil Sustentável, presente na cooperativa desde 2016 e que dá à Cotrisul o certificado “Perfil Energia + Limpa”.

O programa começou a ser implantado nas instalações da cooperativa pela maior unidade de recebimento de grãos: a Graneleiro, situada às margens da BR 290, na região do Durasnal, em Caçapava. Em 2018 e 2020, chegou às unidades Indústria e Cadura. E, ao longo de 2023, o credenciamento incluiu as unidades Contrato (em Santana da Boa Vista), Barro Vermelho e Cordilheira (ambas em Cachoeira do Sul).

Uma nova medição do impacto positivo gerado nesta iniciativa deve ser publicada em maio de 2024. Entre 2021 e 2022, a cooperativa reduziu as emissões de Gases do Efeito Estufa em 486,57 toneladas de dióxido de carbono equivalente, o que corresponde ao plantio de mais de 2.412 árvores.

– Além das unidades certificadas pelo selo “Perfil Energia + Limpa”, outras duas, de recebimento de grãos, e o centro administrativo em Caçapava são bastecidos com energia de fontes renováveis. Nestes três casos, a energia solar fotovoltaica. A Cotrisul está sempre buscando implantar processos sustentáveis, a fim de minimizar os impactos gerados ao meio ambiente. A opção pelo uso da energia de fontes renováveis vai ao encontro dos princípios da nossa cooperativa, na qual o crescimento econômico e a sustentabilidade caminham juntos – explica a engenheira química Juliana Fontoura.

Texto: Clarisse de Freitas/Ascom Cotrisul – adaptado